Arcos de Valdevez promove o I FESTIVINHÃO, Festival Enoturístico de Arcos de Valdevez e Ciclo Gastronómico do Cabrito

O Município de Arcos de Valdevez e os Vinhos de Arcos de Valdevez vão promover o I FESTIVINHÃO, Festival Enoturístico de Arcos de Valdevez nos dias 15, 16 e 17 de Abril. São parceiros na organização a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, a AMPV-Associação de Municípios Portugueses do Vinho, a Escola Superior Agrária do IPVC, a Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca e a Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca.

O evento terá lugar nas ruas do centro histórico da Vila de Arcos de Valdevez, contando com espaço de exposição (vinhos, gastronomia, artesanato, etc.), espaço de provas de vinhos, tasquinhas de petiscos, espetáculos de palco animação de rua, workshops técnicos, curso de iniciação à prova de vinhos, percursos turístico-gastronómicos pela Vila, visitas a Quintas/Adegas, para além de uma de programação musical forte, onde se destacam os Contraponto, a banda do momento.

O Festival integrará também a seleção do ‘FESTIVINHÃO Vinho do Ano 2016’, com um Grande Prémio para o Vinho da Casta Vinhão do Ano e a Seleção do Ano para as categorias de Vinhos Verdes Tintos, Brancos, Rosé, Espumantes Tintos e Espumantes Brancos. Haverá ainda uma Seleção para os Vinhos de Arcos de Valdevez nas mesmas categorias.

De salientar que nos últimos anos tem ocorrido a progressão das exportações dos Vinhos Verdes. É na relação entre a gastronomia tradicional e os diferentes vinhos que melhor se potencia a riqueza gerada. Na Região Norte de Portugal, e, em particular, na região dos Vinhos Verdes, a harmonização entre gastronomia e vinhos, com o património construído e natural, o alojamento e atividades de animação turística, atinge o potencial máximo. O vinho e atividades conexas têm um valor acrescentado regional e nacional, superior a 85%.

Em particular, os vinhos tintos da casta Vinhão são os que melhor tipificam a relação entre cultura imaterial e território, já que só no século XX os vinhos brancos passaram a ser maioritários em produção. Agora, chegou a vez da evolução enológica nos tintos e a casta vinhão é a rainha. É ela que melhor se relaciona com a lampreia, com a posta de carne cachena e o arroz de feijão tarrestre, o sarrabulho, com o cozido à portuguesa, com o arroz de cabidela, com o cabrito da serra, etc.. Arcos de Valdevez e o seu “terroir”, soube manter uma reserva de qualidade e tradição na produção de Vinhão e também, inovar.

Aqui existiu também o primeiro produtor a dedicar-se em exclusivo a uma única marca dedicada ao vinhão e existe a Estação Vitivinícola Amândio Galhano da Comissão de Viticultura dos Vinhos Verdes, onde está o repositório de castas regionais e onde se faz a investigação fundamental.

Arcos de Valdevez quer vir a afirmar-se como a referência no Vinhão

A par do I Festivinhão decorre também o Ciclo Gastronómico do Cabrito nos restaurantes aderentes. A tenra carne do cabrito criado na montanha, acompanhada pelos excelentes vinhos verdes de produtores e engarrafadores locais, fazem deste prato um sabor distinto do mundo rural e as delícias de quem o prova. Para os mais gulosos apresentamos uma rica e singular doçaria tradicional, com os Charutos de Ovos com Laranja do Ermelo, o bolo de discos ou o Bolo de Mel, alguns dos sabores que esperam por si em Arcos de Valdevez.

Neste sentido, convidamo-lo a visitar Arcos de Valdevez, um destino turístico de excelência, a menos de uma hora do Porto e Vigo e a pouco mais de 30 minutos de Braga, e a fazer um itinerário pelos sabores da nossa gastronomia, pelas nossas tradições, pela nossa cultura e pela beleza natural deste Concelho.

Complete a informação ou comente!

*