O Turismo Centro de Portugal, o Seminário Maior de Coimbra e o Grupo Gala revelaram, em conferência de imprensa, uma joia da cidade de Coimbra que passou a estar de portas abertas, podendo ser agora descoberta em visitas guiadas: o Seminário Maior de Coimbra, edifício com mais de 250 anos e com uma riqueza arquitetónica e patrimonial surpreendente.

Quem nunca entrou no Seminário, situado no coração da cidade, ao lado do Jardim Botânico, não imagina a magnificência dos espaços que podem agora ser visitados. Estes foram mostrados aos jornalistas numa visita guiada conduzida pelo Padre Nuno Santos, Reitor do Seminário Maior de Coimbra, que contou as muitas histórias do edifício, de raiz italiana. Sabia, por exemplo, que estão à vista os corpos de quatro santos da Igreja Católica?

O Reitor explicou a ideia que está na base do percurso escolhido para mostrar aos visitantes: “Neste itinerário convidamos a entrar na nossa casa. Queremos ser uma casa para quem nos visita e está de passagem”.

Miguel Martins, diretor-geral do Grupo Gala, empresa que promove o espaço e coordena as visitas, explicou como vão funcionar as visitas guiadas, que acontecerão de hora a hora, entre as 10h e as 12h e as 14h e as 19h, de segunda-feira a sábado. A duração será de 50 minutos e o preço é de 5 euros.

Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, destacou na conferência de imprensa o casamento feliz entre a atividade turística e a cultura. “Nem sempre foi bem visto tirar partido do património para atrair visitantes. Considerava-se que havia o risco de o deteriorar. Felizmente, hoje percebemos que acontece o contrário. É muito fácil aproveitar o fluxo de visitas para preservar e requalificar o património”, salientou Pedro Machado, elogiando o muito que há para ver no edifício: “O Seminário Maior de Coimbra tem um conjunto de acervos riquíssimos que não eram possíveis de visitar”.

O presidente do Turismo Centro de Portugal sublinhou ainda a importância deste momento para a cidade de Coimbra, a nível turístico. “Este espaço permite a quem visita Coimbra alargar o espaço de visitação para além do percurso entre o Largo D. Dinis e a Largo da Portagem. Como consequência, aumenta a taxa de permanência, com reflexos na taxa de ocupação hoteleira, na restauração, no comércio… enfim, em toda a cadeia de valor da atividade turística. A cidade de Coimbra tem de ficar grata com o que se está a fazer aqui hoje”, disse.

Mandado construir pelo Bispo Conde D. Miguel da Anunciação, as obras do Seminário Maior de Coimbra iniciaram-se com dinheiro proveniente da sua fortuna pessoal. O projeto, de traço e gosto italiano, é da autoria do arquiteto italiano Giovani Tamossi. A primeira pedra foi lançada a 16 de julho de 1748 e dez anos depois recebia os primeiros alunos. Foi solenemente inaugurado a 28 de outubro de 1765.

Os espaços agora abertos ao público são o Refeitório, a Escada em Caracol, a Capela de S. Miguel, os Aposentos Episcopais, a Varanda do Mondego, a Biblioteca Velha, a Sala dos Azulejos e a Igreja da Sagrada Família. Uma descrição detalhada sobre cada um pode ser encontrada na ligação http://www.grupogala.com.pt/o-seminario-coimbra.

Complete a informação ou comente!

*